quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Meio feliz


Um olhar torpe e camuflado,

aproximação tácita e lenta,

um rastejo de quem tenta,

mais um resultado forjado.


Roçar de braços e entrelaços,

flúido e promessas entre dentes,

sons tímidos e duo, entre passos,

e mais uma idéia entre mentes.


A farsa tem rosto, é cruel.

Um plano por trás do pano,
uma face por trás do véu,

a felicidade foi um engano.


P.S: Foi só um sonho...ruim. :D

3 comentários:

Thávia disse...

Resultado forjado e frustrado! E ainda assim, "meio feliz"!hehehe


...


Sim, aquele é meu sim... O melhor?! Pensei várias vezes antes de postar porque achei um lixo. =/...
Pra falar a verdade, sempre acho isso!

Beijos!

RST disse...

hehehe...sabia que haveria interpretações assim...
o meio não é equivalente a metade ou quantidade de felicidade, e sim a começo, 'meio' e fim(final feliz...meio feliz)...é só ler a estrofe do 'meio'...3 estrofes...enfim...
:D

Thávia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.