quinta-feira, 23 de abril de 2009

Não,sinto muito/Não sinto muito

Ah...ah....ah...respirei bem fundo antes de cuspir as palavras com a força que eu queria que fossem sentidas. Agora mais calma, sei que de nada adianta queimá-las para parecer com palavras de raiva. É bom mergulhar no pensamento mais brando pra livrar-se da tensão do sentimento mais áspido. É o que me faz humana, idear, é o que nos opõe aos outros animais e seus instintos...tão impulsivos! Isso é óbvio, mas é que o óbvio nem sempre é feio ou desprezível. Ainda bem que sou humana, ainda bem que funciono como tal, pois não funciona com todos, ou nem todos funcionam assim. Voltando a minha ré-ação e reação na situação, a respiração fez toda a diferença, é como sentisse toda a podridão do sentimento sendo substituido pela leveza do pensamento. Ah....ah...ah...como eu "amo" ser racional!

2 comentários:

de Sá disse...

Eu não queria ser humano... =-C
As vezes é chato ser tão racial no meio de tanta irracionalidade...

Cacau disse...

belo texto, porém é uma pena que nem sempre somos racionais e temos algumas mesmas necessidades dos "irracionais" como respirar e agir por impulso. Pensar é a longo prazo, sentir é agora.

beijos, linda e se cuida.