quinta-feira, 9 de julho de 2009

Sonho de Ícaro



Ah...as nuvens! São massas de modelar, nas mãos da minha imaginação. Uma arte de se congelar. Mas tão fugaz, só para mais me atrair, como tudo efêmero. É tão confortante que sinto minhas pernas menos densas, menos que o ar. É onde quero morar, é o que posso moldar. Sinto-me branda como uma luz pequena, só de vê-las dançar desarmônicas e lentas, a dança mais bela. Faz e desfaz, para novamente renascer. Até entendo por que queria asas. Morreram jovens e felizes, chegando às nuvens e dançando com elas. Ícaros, Joãos, Marias, Ritas...

2 comentários:

pekena disse...

Bonito!

de Sá disse...

E Rodrigos!
XD