terça-feira, 10 de março de 2009

Verdade de verdade

Em uma grande atuação, fui eu mesma, mais do que costumo ser. Porém, nada convincente. Deveria ter mentido? O ser humano é mesmo estranho! Roga por verdades, mas prefere acreditar em mentiras. A ilusão é confortante, e eu gosto do desconforto da verdade, que bate em mim sempre que corro atrás dela. Apanho e sorrio, feliz com essa que é cruel, mas sempre bem vinda. Se gostas de ilusão, durma e sonhe, ao abrir os olhos, abra-os de fato!

Nenhum comentário: